Saúde é Natural do Homem

Na verdade, não é este livro que cura a doença. Originariamente não existe doença no homem – filho de Deus. Não há o que curar, pois o homem é saudável desde o princípio.

Se alguém diz que está doente, isto se deve a existência de alguma “idéia errônea” em sua mente. Essa “idéia errônea” é que se projeta no corpo físico como estado doentio. Por exemplo, quando a pessoa sente dor, pensa que a matéria chamada corpo carnal é que está sofrendo.

Porém, neste pensamento existe uma grande incoerência: se o corpo carnal fosse matéria, não deveria sentir dor. A matéria em si não possui a faculdade de sentir dor. Apesar disso, sente-se que o corpo carnal está doendo. E esta é a prova de que o corpo não é matéria e sim “sombra da mente”: justamente porque a mente sente dor é que se manifesta a dor no corpo; o sofrimento está na mente, e não na matéria, no físico.


Compreendendo-se que o corpo físico é “sombra da mente”, não há necessidade de se preocupar diante da doença. A mente é o projetor que faz aparecer na tela chamada corpo carnal, o filme intitulado doença; por isso, para interromper tal projeção, basta mudar o filme do projetor mental.

Justamente quando o corpo apresenta disfunções, é que se torna mais necessário serenar a mente e colocar nela a Verdade de capacidade auto-reguladora. Assim procedendo, tanto o órgão afetado como os demais voltarão a funcionar adequadamente.

Mas não é necessário um esforço desesperado para serenar a mente. Nosso ser não é algo tão imperfeito que necessite de esforço desesperado para serenar a mente. Nosso ser é filho de Deus, portanto não foi criado imperfeito. Desde que esta Verdade seja gravada nas profundezas da mente e se torne convicção, o corpo físico só poderá ser harmonioso e perfeito, como projeção dessa convicção.

Se a pessoa se impacienta ou se esforça desesperadamente, é porque não conhece ainda a Verdade de que o homem é filho de Deus, que é a extensão da Vida de Deus e que é tão perfeito quanto Deus. Já que o corpo é sombra da mente, quando nossa mente conhece a Verdade e se mantêm tranqüila, nem sentimos a existência do corpo, pois “na sombra” não existe sensibilidade alguma.

E justamente quando não sentimos onde estão o estômago, o coração, os pulmões, etc., é que estamos gozando da mais perfeita saúde. Quando alcançamos um alto grau de concentração mental através da Meditação Shinsokan ou outras formas de meditação, deixamos de perceber a existência do corpo carnal.

A Vida(o ser humano) é um todo harmônico. Logo, quando conscientizamos a natureza verdadeira da Vida, o corpo carnal só pode ser mantido como um todo. “Aqui estão os pulmões”, “aqui está o estômago”, “aqui está o coração” – se assim sentimos a existência isolada de cada órgão, é porque a mente perdeu a sensação de unidade da Vida.

Se conscientizarmos a Verdade de que nossa Vida é um todo harmônico, desaparecerá a errônea sensação de que o homem é formado por partes separadas e passaremos a sentir o corpo carnal como um todo harmônico.


Verdade da Vida - Volume 2
Págs. 38-40
Dr. Masaharu Taniguchi