O teste decisivo do perdão

Garimpeiros e joalheiros usam o chamado teste do ácido para saber se um metal é ouro mesmo ou imitação. Há também um "teste do ácido" decisivo para verificar se o perdão é sincero. Imagine que eu lhe diga alguma coisa maravilhosa sobre alguém que o enganou, roubou, prejudicou de alguma maneira. Se você começar a chiar de raiva ao ouvir as boas notícias sobre tal pessoa, as raízes do ódio continuam em seu subconsciente, fazendo o diabo com você.

Suponhamos que você fez um tratamento dentário muito doloroso no ano passado e que, neste momento, me conta como foi. Se eu lhe perguntar se está sentindo alguma dor agora, você me olhará surpreso e dirá: "Claro que não! Lembro-me da dor, mas não a sinto mais".

Ai está: se realmente perdoou a alguém, pode lembrar-se do incidente, porém não sentirá mais o ferrão ou a dor que ele lhe provocou. Este é o "teste do ácido" do perdão. Você tem que passar nele psicológica e espiritualmente. De outra maneira, está simplesmente enganando a si mesmo. Não está, de modo algum, praticando a verdadeira arte do perdão.

O poder do Subconsciente - pág. 246
Dr. Joseph Murphy